Mulher é condenada e morta pelo tribunal do crime após negar beijo a traficante

Uma mulher, de 26 anos, foi assassinada após ser “condenada” pelo chamado “tribunal do crime” do PCC (Primeiro Comando da Capital) após negar um beijo a um traficante da facção criminosa em um bar.

O caso aconteceu no Itaim Paulista, zona leste de São Paulo. Após o episódio do assédio no bar, ocorrido na noite de 14 de agosto, a vítima Karina Bezerra foi levada a um cativeiro, onde foi levada para julgamento e mantida em cárcere privado.

Karina escapou ao ser resgatada por policiais militares. Porém seu paradeiro foi descoberto por membros do PCC, e conforme informou a polícia, ela foi assassinada. O corpo ainda não foi encontrado.

Policiais do Deic prenderam três envolvidos no sequestro. Um deles, segundo a investigação, foi quem avisou os comparsas de que ela havia escapado de um primeiro tribunal do crime em agosto e estava escondida em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

O principal envolvido admitiu o assassinato como pena contra a mulher, mas não revelou o local onde está o corpo. Portal chicosabetudo.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.