Jingle de candidato em Pernambuco viraliza e causa polemica: ‘Maconheiro vota em maconheiro’

Candidatos inusitados surgem em toda eleição no Brasil. Em 2022, o jingle de um candidato a deputado estadual de Pernambuco tem sido compartilhado em grupos de WhatsApp em função do apelo para que “maconheiro vote em maconheiro”.

O jingle pertence ao comerciante Marco Aurélio de Barros e Silva, 56 anos, que aparecerá nas urnas como Marco Smoke. A coluna localizou o candidato, que disse defender a descriminalização da maconha porque é “usuário desde os 17 anos” e sempre esteve ao lado de pessoas “de bom nível” que utilizam a droga

“Existem pessoas que são presas e marginalizadas porque usam maconha. Por isso, luto até hoje pela descriminalização da maconha em geral e pela distribuição gratuita do Canabidiol para uso medicinal”, afirmou à coluna.

No Brasil, é crime fazer apologia ao uso de droga. A pena prevista para quem induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga é de um a três anos de prisão.

Mas, apesar do jingle e da divulgação de imagem com símbolo da maconha, Marco Smoke afirmou que não faz campanha a favor do uso da droga: “Eu luto pela descriminalização.”
Fonte – Portal PE10
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.