Bolsonaro: pesquisa sobre “filhos do Bolsa Família” é nova polêmica

Trechos da transmissão ao vivo realizada pelo presidente Jair Bolsonaro ao lado do filho Eduardo em Washington, na segunda-feira voltaram a ganhar repercussão nesta quinta-feira.

Por: Agência Estado:

Foto: Agência Brasil/Reprodução

Trechos da transmissão ao vivo realizada pelo presidente Jair Bolsonaro ao lado do filho Eduardo em Washington, na segunda-feira (18), voltaram a ganhar repercussão nesta quinta-feira (21). Internautas destacaram o momento em que o presidente cita um suposto estudo feito pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra.

O estudo, de acordo com o presidente, mostraria que crianças de 0 a 3 anos, filhos de beneficiários do Bolsa Família, teriam “desenvolvimento intelectual” em média 1/3 mais lento que a média mundial. No vídeo, Bolsonaro não dá mais detalhes sobre o estudo. A reportagem do jornal O Estado de S. Paulosolicitou informações à pasta de Osmar Terra na manhã desta quinta-feira, mas não havia obtido retorno até a publicação desta matéria.

“Um dado inacreditável: nosso ministro da Cidadania fez um levantamento de 3 mil famílias que recebem Bolsa Família. Pegou a garotada de zero a três anos. Essa garotada foi acompanhada por um tempo. Chegou-se à conclusão que o desenvolvimento intelectual dessa garotada, filhos de Bolsa Família, equivalia a 1/3 da média mundial”, diz Bolsonaro.

Na avaliação do presidente, “é difícil” que essas crianças tenham uma boa formação e se tornem bons profissionais. “Realmente, fica difícil até com boas escolas fazer com que essa garotada, que começa errado lá atrás, tenha capacidade de fazer uma boa escola, uma boa universidade e ser um bom profissional lá na frente. São os problemas, as heranças que temos por aí e temos que começar a mudar.”

No trecho da transmissão, o presidente falava sobre educação. Ele defende escolas militares e cita o trecho da Bíblia que costuma utilizar em seus discursos, João 8:32: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

“É isso que temos que incutir na cabeça da garotada. A verdade, o amor à pátria. Dizer que ele só vai ser feliz lá na frente na parte econômica se ralar, se estudar agora. Não fica esperando do Estado. Leve-se em conta a meritocracia.”

A “live” está disponível na íntegra no Facebook do presidente. Assista clicando aqui. O suposto estudo é citado aos 19:58.

Reação

A deputada federal do Rio Grande do Sul pelo PT, Maria do Rosário, rebateu a declaração do presidente dizendo que há “ fartas evidências científicas que provam o contrário, o Bolsa Família reduziu em 58% as taxas de mortalidades por desnutrição no país e impacta no desenvolvimento integral da criança”. Também foi compartilhado um estudo feito pelo governo em 2013, onde mostrou que alunos beneficiados pelo Bolsa Família estão acima da média de aprovações.

Além de Maria do Rosário, internautas também expuseram suas indignações pela declaração de Bolsonaro, é o caso do fotógrafo Betinho Casas Novas, que afirmou: “Eu, quando criança, tive o benefício do Bolsa Família com minha mãe e meus irmãos. Éramos de origem pobre, assim como muitos, o programa nos ajudava muito no complemento da renda em casa. Hoje, formado, ganhei seis prêmios com trabalhos de fotografias e jornalismo no país”.

 

 

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *