Presos do semiaberto vão pintar 5,5 mil escolas públicas


O governador de São paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (11) — Foto: Reprodução/TV Globo

De acordo com o secretário de Administração Penitenciária, coronel Nivaldo Restivo, o objetivo é conseguir mais 8 mil novas vagas para os presos se qualificarem no programa “Via Rápida Expresso” para trabalhar especificamente nas escolas públicas.

“A nossa meta é aplicar isso nas escolas estaduais de todo o território de São Paulo. O que faremos é aproveitar as oportunidades que temos para oferecer à população um serviço público de qualidade. Isso é importante também para a população carcerária, pois a cada três dias de trabalho há a redução da pena”, afirmou o secretário.

Outras 4 mil vagas de qualificação para os presos e 3 mil vagas de frente de trabalho serão solicitadas para outras áreas de atuação, segundo Restivo.

Questionado, Restivo afirmou que os presos não terão contato com os alunos. “Inicialmente esse programa era realizado em janeiro e julho, que são meses de férias escolares. Para atender com maior amplitude, vamos fazer aos finais de semana e feriados também”, disse.

A segurança e fiscalização do serviço é de responsabilidade do governo estadual. As prefeituras dos municípios que se inscreverem no programa serão responsáveis pelo transporte dos presos e pagamento do material utilizado.

Por G1 SP — São Paulo

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.