PF apreende maconha em tabletes de rapadura que seriam entregues em presídio

Por Marco Antônio Martins, G1 Rio

A Polícia Federal apreendeu, nesta segunda-feira (7), 108 barras de maconha que seriam entregues pelo Correio a um morador da comunidade Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Duas caixas da encomenda ainda seriam entregues no presídio Serrano Neves, Bangu 3, em Gericinó.

De acordo com os policiais, as 108 barras totalizaram 60 quilos de maconha.

A descoberta da droga aconteceu numa fiscalização no Centro de Entregas de Encomendas (CEE), em Bangu.

PF apreende tabletes de maconha que estavam escondidas em rapadura que iriam para presídio do RJ — Foto: Divulgação/Polícia FederalPF apreende tabletes de maconha que estavam escondidas em rapadura que iriam para presídio do RJ — Foto: Divulgação/Polícia Federal

PF apreende tabletes de maconha que estavam escondidas em rapadura que iriam para presídio do RJ — Foto: Divulgação/Polícia Federal

A droga estava dentro de embalagens de rapadura vindas da cidade de Taubaté, interior de São Paulo. A polícia não divulgou o nome do morador da Vila Aliança que receberia a droga.

Foram descobertas irregularidades em mais duas encomendas. A correspondência estava destinada a presos de Bangu-3.

A primeira encomenda continha 12 tabletes de maconha, comprimidos de ecstasy, 19 telefones celulares e dois moldens. A segunda continha 24 telefones celulares.

Maconha encontrada pela PF tinha desenho do personagem Hulk — Foto: Divulgação/Polícia FederalMaconha encontrada pela PF tinha desenho do personagem Hulk — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Maconha encontrada pela PF tinha desenho do personagem Hulk — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Na encomenda, os policiais encontraram telefones celulares e carregadores que iriam para o presídio — Foto: Divulgação/Polícia FederalNa encomenda, os policiais encontraram telefones celulares e carregadores que iriam para o presídio — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Na encomenda, os policiais encontraram telefones celulares e carregadores que iriam para o presídio — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.