Danilo está morto

Seis dias desligado completamente da política, regresso ao Recife e me deparo com uma pesquisa do Instituto baiano Potencial, que já fez parceria com meu blog, na qual o candidato do PSB, Danilo Cabral, na corrida ao Palácio das Princesas, permanece com apenas 5% das intenções de voto.

Há cinco meses em campanha, Danilo patina em 5%. Posso até estar errado, mas o meu desconfiômetro sugere que o candidato socialista está morto, politicamente e eleitoralmente. Nem a propaganda eleitoral no rádio e na TV, que começa na próxima sexta-feira, será capaz de fazê-lo decolar. A esta altura, tenho impressão que dificilmente atingirá sequer a marca dos 10%.

E olha a baita estrutura que está ao seu redor sem capacidade de virar guindaste: duas máquinas, a do Estado e a da Prefeitura do Recife, o apoio de 130 prefeitos, o maior tempo de propaganda eleitoral. Lembra muito a eleição que Jarbas Vasconcelos, em nome da mudança, derrotou Miguel Arraes, mesmo o então mito com 140 prefeitos e a máquina estadual.

São esses mesmos ventos de mudança que favorecem Marília Arraes (Solidariedade) e todos os demais candidatos de oposição que aparecem abaixo dela nas pesquisas em cenário de empate técnico, sem ainda estar configurado quem será seu adversário de segundo turno entre Anderson Ferreira (PL), Miguel Coelho (União Brasil) e Raquel Lyra (PSDB).

Danilo não decola por outro motivo, além do sentimento de mudança, arraigado pelo grande desgaste do Governo Paulo Câmara: não consegue convencer que é um candidato do improviso, um arranjo de última hora diante da inviabilidade do nome natural do PSB, o ex-prefeito do Recife, Geraldo Júlio.

Além de postulante tapa-buraco, Danilo não tem estratégia, não tem plano de governo e suas ideias, açodadas e também no improviso, fazem parte do reino fantasioso de Pinóquio. Ninguém acredita, ninguém leva a sério. Cheira a oportunismo barato, mal embrulhado.

Por fim, Danilo não ganhou nada, um voto a mais além do seu universo dos 5%, com a tentativa desesperada de colar sua imagem à de Lula, a alma mais honesta do planeta. Pela leitura das pesquisas, os eleitores petistas e lulistas estão dizendo que vão votar em Marília. Por Magno Martins

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.