Polícia mira quadrilha que movimentou R$ 130 milhões em agiotagem, pistolagem e lavagem de dinheiro

Nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal em Pernambuco nessa terça-feira (9). A operação foi contra suspeitos de agiotagem, pistolagem e lavagem de dinheiro em três estados brasileiros. Em cinco anos o grupo movimentou R$ 130 milhões.

De acordo com o G1, um empresário, um policial federal e um militar do Exército foram alvo da Operação Curica realizada pelos agentes federais em Recife, Serra Talhada, Sertão Pernambucano, além de Sorocaba (SP) e Campo Grande (MS). O nome da ação é uma referência ao apelido de um dos envolvidos na organização. Durante a ação policial foram apreendidos armamentos, munições, veículos, valores em espécie, cheques bancários, equipamentos de informática, relógios e bolsas de luxo.

Em nota a PF informou que as investigações, iniciadas em 2020, identificaram que um suporto empresário pernambucano atuava em hotéis, motéis e postos de combustíveis. Os R$ 130 milhões foram movimentados em contas bancárias de integrantes do grupo e de terceiros “cooptadas com essa finalidade”, disse o texto do documento.

“Hotéis, motéis e postos de gasolina são bastante usados para lavar o dinheiro de atividades ilícitas e para inserir dinheiro no sistema financeiro oficial”, explicou o delegado federal Márcio Tenório Wandreley.

Os mandados foram cumpridos nos endereços dos envolvidos. Todos foram alvo de prisão temporária. Os nomes deles não foram divulgados. “Todos foram levados para unidades prisionais dos estados. A gente ainda pode ter desdobramentos, a partir do material apreendido”, acrescentou o delegado.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.