Sem estrutura, Marília Arraes pode minguar antes da campanha começar

Coluna do Diego Lagedo: Pontuando bem nas pesquisas para o Governo e o Senado, Marília Arraes migrou do PT para o Solidariedade para ter maior segurança no período de pré-campanha, tendo em vista que já havia sido rifada pela direção nacional do PT em 2018. Entretanto, essa aparente posição de vantagem pode ruir do dia para noite se Marília não superar alguns problemas estruturais da sua pré-campanha.

De todos os pré-candidatos competitivos, Marília é a única que não tem estrutura para alavancar a sua campanha. Enquanto Miguel (UB), Raquel (PSDB) e Anderson (PL) tem grandes prefeituras dando suporte aos seus palanques e Danilo tem toda a estrutura do PSB, Marília conta com poucos aliados no estado para sustentar o seu nome.

Diretamente, Marília concorre com Danilo Cabral e Raquel Lyra pelos votos da esquerda e da centro-esquerda. Além disso, ela também mantém uma parcela considerável dos votos lulistas em Pernambuco. Porém, sua pré-campanha já sofreu a primeira grande derrota ao perder o apoio de Cristovam Buarque, que vai apoiar Raquel.

É inegável que a pré-campanha de Marília enfraqueceu consideravelmente consideravelmente o nome de Danilo em Pernambuco e deixou o PSB puxando os cabelos. Mas se Marília não conseguir montar uma estrutura em todas as regiões de Pernambuco, está fadada a minguar antes mesmo da campanha começar. Postado por Pernambuco em paura.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.