Primeira mulher trans na Guarda Municipal de Jaboatão é afastada do cargo e denuncia comandante por transfobia

Por Priscilla Aguiar, g1 PE

Abby Silva Moreira, de 45 anos, contou que foi afastada da Guarda Municipal, mesmo sendo concursada, e teve suas gratificações salariais cortadas. Segundo a servidora, o responsável por isso foi o atual comandante da Guarda Municipal de Jaboatão, Admilson de Freitas.

Uma denúncia formal por transfobia foi feita à corporação por meio do Sindicato dos Guardas Municipais de Jaboatão. Além disso, foi protocolada uma denúncia ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na segunda-feira (7).

Abby relatou que sofre transfobia desde que entrou na Guarda Municipal, que sempre foi algo muito presente na corporação, mas que nunca tinha sido intenso como agora. Ela também afirmou que, há dois anos, faz um tratamento para depressão e que o quadro de saúde se agravou em 2021, devido à transfobia da qual foi vítima e que culminou em duas internações psiquiátricas.

A servidora disse que, ao assumir o cargo, a primeira providência do comandante foi retirar as gratificações dela sem qualquer justificativa. A junta médica do município solicitou à readequação dela para uma área administrativa da Guarda Municipal. Foi quando Admilson de Freitas a afastou, segundo Abby.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.