Acadêmica morta pelo marido militar deixa filha de 4 anos; mãe da vítima lamenta: ‘não tenho palavras’

Natalin Nara Garcia de Freitas Maia, de 22 anos – morta pelo marido, que é sargento da Aeronáutica, Tamerson Ribeiro Lima de Souza – deixou a filha, de 4 anos, e o sonho de ser enfermeira.

O corpo da vítima de feminicídio foi encontrado, no domingo (6), na BR-060, em Campo Grande, com uma lesão em um dos braços e o pescoço quebrado. Natalin é a sétima vítima de feminicídio em Mato Grosso do Sul desde o início de 2022

A mãe da vítima, junto com outros familiares, saíram de Paranaíba (MS) e estão à caminho de Campo Grande. A mãe da vítima relatou que o corpo de Natalin deve ser liberado, na quinta-feira (10), e o sepultamento deve ocorrer em Paranaíba.

“Não acredito na Justiça do Brasil. Nada que fizerem com ele vai trazer minha filha de volta”, expressou a mãe da vítima.

Segundo Simone, a neta, de 4 anos, esta sendo cuidada pelo avó materno, que mora em Campo Grande.

“Ninguém é obrigado a viver um relacionamento que estejam brigando”, finalizou.

Nota da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou por meio de nota que Tamerson faz parte do efetivo, em Campo Grande, “e encontra-se sob custódia da organização militar, à disposição da justiça, conforme previsto em lei”.

Ainda na nota, a FAB lamentou o caso e disse estar acompanhando a apuração dos fatos, “bem como colaborar com as autoridades policiais”. As informações são do G1

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.