PSB escolhe pior secretário da história de Pernambuco para ser candidato a governador em 2022

Coluna do Diego Lagedo:

Dentre todos os principais pré-candidatos ao Governo de Pernambuco, o que está prestes a ser lançado pelo PSB é, disparadamente, o mais desconhecido do eleitorado estadual. Por conta disso, os socialistas terão que correr atrás do tempo perdido para criar uma narrativa que justifique essa indicação, coisa que ainda está muito longe de se consolidar.

Danilo Cabral é uma contradição em si mesmo. Natural de Surubim, é filho e sobrinho de políticos e também sobrinho de usineiro. Mesmo assim, seu pai, Adalberto Farias, e seu tio, Antônio Farias, foram os responsáveis por pavimentar os laços da família abastada com o esquerdista Miguel Arraes. A partir daí, Danilo ocupou diversos cargos e secretarias em gestões do PSB e do PT, tendo sido vereador do Recife e estando no terceiro mandato como deputado federal. Mas as contradições vão mais além: mesmo com laços com o PT, que ele tenta reacender, Danilo Cabral votou a favor da admissibilidade do processo de impeachment de Dilma (PT), enquanto também votou contra a PEC do Teto dos Gastos Públicos no Governo Temer.

Desconhecido do grande público, foi como secretário de Cidades do Governo de Pernambuco que Danilo Cabral mais se destacou, só que negativamente. A Cidade da Copa foi um fiasco, Pernambuco acumulou uma das piores mobilidade do Brasil e o Recife uma das piores do mundo, o projeto dos BRTs foi e continua sendo um completo fracasso e o projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe naufragou e nunca saiu do papel, apesar de ter consumido dezenas de milhões de reais dos cofres públicos.

Os socialistas confiam que o índice de desconhecimento é benéfico e que vão conseguir construir uma imagem totalmente nova para Danilo Cabral. Quando isso irá acontecer, não se sabe, já que faltam poucos meses para a eleição, mas o pré-candidato já começou a fazer declarações de amor a Lula e críticas a Bolsonaro. Típico do PSB, que em 2020 destruiu a imagem de Lula para João Campos ganhar a Prefeitura do Recife.

Vale lembrar que as imagens de Eduardo Campos e Miguel Arraes se tornam cada vez mais distantes na mente dos eleitores e o padrinho político de Danilo, Paulo Câmara, está com um péssimo índice de avaliação. Em outras palavras, a candidatura terá que ser construída praticamente do zero e contar basicamente com a força da máquina pública. Até por causa disso os socialistas estão desesperados para ter o apoio do ex-presidiário Lula em Pernambuco, o que já foi costurado por Paulo Câmara.

O PSB conta com um excelente marqueteiro, o argentino Diego Brandy, mas nem ele poderá transformar o pior secretário estadual da história de Pernambuco em um bom candidato. Por Pernambuco em Pauta.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.