Jovem de 19 anos é estuprada e assassinada com golpes de arma branca

Uma jovem de 19 anos foi estuprada e assassinada, nesta segunda-feira (31), em Glória do Goitá, na Zona da Mata de Pernambuco, distante 64 quilômetros do Recife. Segundo a Polícia Civil, a estudante Jailma Muniz da Silva levou golpes de arma branca, que pode ser uma faca.

Vídeos enviados para o WhatsApp da TV Globo mostram policiais no meio de um matagal onde o corpo da jovem foi localizado. Segundo moradores, é uma área de difícil acesso. A localidade fica às margens da rodovia PE-50.

O caso ocorreu no Sítio Cueiras, na área rural do município, por volta das 7h30. Segundo informações de parentes da vítima, Jailma saiu de casa para levar comida para a mãe e para o irmão, que estavam trabalhando na agricultura. Nesse trajeto, foi abordada pelo criminoso.

Tio de Jailma, o agricultor Jaciel de Oliveira afirmou que o corpo da jovem foi encontrado a cerca de 100 metros de distância da casa onde ela morava com a família.

Segundo ele, como fazia todos os dias, a estudante seguia a pé e levava alimentos e uma garrafa de café para a mãe e para o irmão que trabalham na lavoura de limão, distante cerca de 700 metros da residência.

Policiais foram até a área de matagal onde o corpo de Jailma Muniz da Silva, de 189 anos, foi encontrado, em Glória do Goitá, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Gilmar Santos/WhatsApp

“Ela saiu às 7h30 e não chegou com o café. O irmão achou estranho e foram procurar Jailma. Acharam o corpo e chamaram a polícia”, afirmou.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local do crime e recolheram peças de roupas. Moradores da área informaram que o assassino se escondeu na mata. Ele estava de bermuda e camiseta amarela.

Após o crime, moradores e agricultores que trabalham na área do sítio Cueiras passaram a procurar o criminoso no meio da mata. Alguns estavam armados com facões. Policiais montaram uma força-tarefa para tentar encontrar o homem.

Um helicóptero da polícia também participou da ação. Até a última atualização desta reportagem, por volta das 16h30, ninguém tinha disso preso. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da região.

Moradora da área, Veridiana da Conceição afirmou que o assassino passou pela casa dela, após cometer o crime. “Deram água a ele e ele seguiu. Não conhecia ele não”, declarou.

Moradores informaram, ainda, que o homem que estuprou e matou Jailma teria tentado, horas antes, violentar mais duas mulheres.

Uma dessas tentativas, disse uma testemunha, ocorreu por volta das 4h15, na Rua Padre Joaquim Inácio, em Glória do Goitá.

“A gente ouviu uma mulher pedindo socorro e as pessoas correram atrás do homem, com pedaços de pau, mas ele fugiu”, afirmou a testemunha.

A segunda tentativa de violência sexual, acrescentou a testemunha, teria ocorrido perto da Academia da Cidade, área de lazer e de prática de exercícios físicos.

As vítimas foram chamadas para prestar depoimento na delegacia da cidade. Informações de um morador dão conta de que o suspeito teria sido identificado pela polícia.

*As informações são do G1.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.