Projeto que custaria cerca de 13 milhões, é apresentado por cerca de 350 mil apenas em ano de eleição.

Em 2017, lideranças comunitárias capitaneadas pelo Líder Comunitário Júlio César, criou o Projeto para aproveitar o posto fiscal Abandonado em Izacolandia, na época a liderança comunitária teria feito estudo de viabilidade para emplacar o Centro de Vendas de Frutas, foram subsidiados em estudo cerca de 54 milhões produzido anualmente só em Izacolandia.

O projeto então custaria 13 milhões para investida interna para que ficasse um grande prédio. Mas com 350 mil, o governo do Estado chega em ano de eleição, através de uma transferência de valores que fez pela DEPE, a Associação dos Assentados do Mansueto De lavor.

O valor está sendo palco de uma grande limpeza, que já utilizou-se horas máquinas entre outros serviços braçais. O projeto seria legítimo, mas a intenção pelo valor parece eleitoreira cabe a sociedade observar tais manobras de ano de eleição, mas mesmo assim esperamos que o sonho daquela comunidade seja alcançado, pois seria aproveitar uma riqueza natural. Direto da Redação.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.