Agente funerário descobre que bebê dado como morto por hospital, na verdade estava vivo

Um bebê prematuro de 5 meses foi dado como morto pelos médicos logo após o nascimento em um hospital de Ariquemes (RO), na última segunda-feira (27/12). Porém, quando o agente funerário preparava a criança para o enterro, ele percebeu sinais de batimentos cardíacos. As informações são do jornal O Globo.

A mãe do recém-nascido tem apenas 18 anos e não sabia que estava grávida. Ela procurou atendimento médico na rede pública na segunda-feira duas vezes após sentir dores fortes, mas foi mandada para casa sem saber do que estava acontecendo.

As dores então se intensificaram gradualmente até que ela deu à luz o bebê em casa, sem ajuda médica. A criança nasceu com o peso um pouco superior a 1 kg. Quando eles foram encaminhados para o hospital, o bebê foi dado como “natimorto”, de acordo com a certidão de óbito assinada pelos funcionários do hospital.

O agente funerário conta que foi chamado perto das 3h da manhã para levar o corpo do bebê até a funerária. Ao começar preparar o corpo para o enterro, horas depois, ele percebeu os sinais vitais.

Quando viu que a criança estava viva, o agente a levou para o hospital. Desde então, o bebê está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal de um hospital privado da cidade. O estado de saúde não foi divulgado.

Inconformados com a situação, os parentes da criança e a funerária registraram um boletim de ocorrência na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) de Ariquemes. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

 

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.