Veja as cidades de Pernambuco que possuem processos de cassação de chapas de vereadores

Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Jaboatão, são José da Coroa Grande e Goiânia possuem em Pernambuco processos de cassação de Chapas de Vereador por fraudar cota de 70% e 30% de Gêneros, conforme lei 9504/97.

Apenas A cidade de Goiânia já com decisão que cassou o vereador do PSD, aliás a chapa completa por fraudar segundo o processo eleitoral a cota de Gêneros. O vereador eleito Marcos Alexandre, em seu desfavor toda a sua chapa em primeiro grau cassada. A alegação da juíza que declarou a prática de abuso de poder consubstanciada fraude à norma constante no artigo 10, § 3°, da Lei n.° 9.504/1997, com fundamento no artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar n.° 64/90.

Alegando que o partido fraudou a cota de gênero, colocando candidaturas laranjas.
Em Pernambuco, apenas as cidades de Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Jaboatão, são José da Coroa Grande, estão em curso mesma ação que motivou a cassação do vereador de Goiânia.

Ainda vale ressaltar que nenhuma outra cidade possui tal ação, não havendo objeto de comprovação em denúncias que possa fundamentar aceitação de processos, em alguns casos apenas investigação pelo Ministério Público, natural uma vez ser da orçada do órgão Ministerial em cunho de atuação fomentar investigação de mandato eletivo.

Neste cenário nenhuma cidade do sertão de Pernambuco possui ação em grau avançado e que fora postulada em período legitimado conforme a lei, até 15 dias após diplomação. Neste quesito já visto as cidades que possuem vereadores com risco de perderem suas legislatura no exercício corrente. Vale destacar que Petrolina não possui tal situação, não há casos que possa ser objeto para tal ação, conforme consta inicialmente possíveis atos de cassação por fraude de Gêneros.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *