Testemunha do caso Adélio Bispo afirma que boletim de ocorrência contém informações falsas

Terça Livre

O Cabo Cleines, testemunha do caso Adélio Bispo e ex-policial militar de Minas Gerais fez uma afirmação grave nesta segunda-feira (22), através de postagem feita no perfil dele no Twitter.

Segundo o ex-policial, o boletim de ocorrência do caso contém informações falsas.

Adélio Bispo de Oliveira desferiu uma facada no abdômen do então deputado, Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República, em 6 de setembro de 2018, durante a campanha presidencial.

O atentado tirou Bolsonaro dos debates e foi causa de uma cirurgia que o fez carregar uma bolsa de colostomia por meses.

A Polícia Federal deu o caso por resolvido afirmando que Adélio Bispo agiu sozinho, mas a conclusão jamais satisfez a opinião pública.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *