Valgueiro critica vereadores “lagartixas” por não identificarem erro em projeto do reajuste salarial de agentes de saúde

Foto: (Blog Comunidade Petrolina)

Apesar da aprovação unânime do reajuste salarial dos Agentes de Saúde de Petrolina na sessão de ontem (21), Oposição e Situação se estranharam mais uma vez. Ao justificar seu voto favorável ao Projeto de Lei nº 004/2019, enviado a Câmara pelo Poder Executivo, Paulo Valgueiro “cutucou” a bancada governista.

O edil apontou um erro grave na redação do projeto e solicitou a retificação. O texto ao invés de prever o pagamento retroativo dos meses de janeiro e fevereiro determinava a revogação. O fato de a falha passar despercebida, segundo Valgueiro, mostra que os membros da Situação não prestam atenção nas matérias enviadas pelo Executivo e agem como “lagartixa.”

LEIA TAMBÉM:

Por unanimidade, vereadores aprovam reajuste salarial dos agentes de saúde

“Verificamos um erro que poderia prejudicar vocês, chamei atenção de Manoel [da Acosap] para que pudesse ser feita a correção. Um erro que veio do Executivo, talvez na hora de fazer o projeto e a gente que não é vereador lagartixa tem que estar aqui para ser legislador”, afirmou.

Governistas se dividem sobre comentário

Contudo, a fala de Valgueiro provocou uma reação negativa de Zenildo Nunes (PSB), que ficou indignado e se sentiu ofendido. “Tem gente que quer jogar para a plateia, isso é uma falta de respeito com os vereadores daqui”, pontuou.

José Batista da Gama (PSB), no entanto, concordou com Valgueiro e foi enfático: “Esse termo quem colocou aqui foi introduzido aqui por mim e a carapuça pega em quem merece”, disse. Outro a apoiar o oposicionista foi Manoel da Acosap (PTB), representante dos Agentes Comunitários de Saúde. “A Comissão de Justiça e Redação detectou um erro de redação, agradeço ao vereador Paulo Valgueiro pela correção”, destacou.

Inconformado com as colocações do líder da Oposição, Aero Cruz (PSB) rebateu o colega e afirmou que Valgueiro queria se mostrar para a plateia. “Ele esqueceu que em 2014 vocês não receberam esse direito e ele esqueceu quem era o governo que tava lá”, afirmou.

Fonte: Blog Waldiney Passos
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *