Justiça manda soltar bombeiro que matou motoboy após briga de trânsito.

Por André Graça, TV Globo:

A Justiça mandou soltar na sexta-feira (18) o bombeiro que matou um motoboy após briga de trânsito no Jardim Ângela, na Zona Sul de São Paulo. O juiz responsável pelo caso considerou que ele agiu em legítima defesa e mandou arquivar o caso.

O caso aconteceu na noite de 6 de janeiro, um domingo, em um cruzamento na Estrada da Riviera. O motoboy Francisco Emerson da Silva, de 33 anos, estava com um amigo em um carro quando o veículo bateu de leve no automóvel do bombeiro Claudiney Patrocínio de Oliveira Filho, de 26 anos.

Segundo Claudiney disse em depoimento à Polícia Civil, Francisco desceu “transtornado” e tentou retirá-lo do carro a qualquer custo. Claudiney afirmou também que anunciou que era policial militar e “se apossou de sua arma de fogo”. Francisco, porém, teria tentado pegá-la. O bombeiro, então, atirou, e o projétil atingiu o rosto do motoboy, que morreu na hora.

Em sua decisão, o juiz Renan Oliveira Zanetti, da 3ª Vara do Júri, afirma que os depoimentos colhidos pela polícia, inclusive o do amigo do motoboy, “demonstram que o investigado agiu amparado por excludente de ilicitude (legítima defesa), eis que efetuou apenas um disparo, em um contexto em que estava no interior do seu veículo e sendo agredido fisicamente pela vítima”.

Motoboy Francisco Emerson da Silva, morto após briga de trânsito em SP — Foto: Reprodução/TV GloboMotoboy Francisco Emerson da Silva, morto após briga de trânsito em SP — Foto: Reprodução/TV Globo

Motoboy Francisco Emerson da Silva, morto após briga de trânsito em SP — Foto: Reprodução/TV Globo

Cruzamento das estradas da Riviera e do Guavirituba, onde bombeiro matou motoboy — Foto: Reprodução/TV GloboCruzamento das estradas da Riviera e do Guavirituba, onde bombeiro matou motoboy — Foto: Reprodução/TV Globo

Cruzamento das estradas da Riviera e do Guavirituba, onde bombeiro matou motoboy — Foto: Reprodução/TV Globo

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.